TCE julgará auxílio-moradia do MP na próxima semana

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de julho às 15:02


Deu no Portalnoar

Por Dinarte Assunção

O conselheiro Gilberto Jales, do Tribunal de Contas do Estado, revelou nesta terça-feira (22) que deverá julgar o pedido cautelar que pleiteia a suspensão do auxílio-moradia do Ministério Público do RN até a próxima semana.

Na quinta-feira (17), reportagem do portalnoar.com revelou que o procurador-geral de Contas, Luciano Ramos, representou no TCE com um pedido de suspensão do benefício, dado como genérico e de caráter remuneratório. Conforme previa a cautelar, o MPRN, representado pelo procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, deveria ser ouvido antes da manifestação do conselheiro Gilberto Jales.

Rinaldo foi oficiado nesta terça-feira. Ao portalnoar.com, Gilberto Jales explicou que o PGJ deverá enviar por escrito sua defesa a respeito do assunto. Depois disso, o conselheiro vai se manifestar sobre a cautelar pedida por Luciano Ramos.

“No mais tardar, na próxima quinta-feira (31) eu trago ao plenário minha decisão sobre o pedido cautelar”, afirmou Gilberto Jales. Rinaldo Reis deverá ser ouvido novamente sobre o assunto quando o mérito da questão for apreciado.


As manchetes da terça feira

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de julho às 10:44


Correio Braziliense
Projeção indica que país crescerá apenas 0,97%

O Globo
Governo já vê economia brasileira em recessão

Folha de S. Paulo
Projeção do PIB cai, e governo não prevê melhora até eleição

O Estado de S. Paulo
Hamas e Israel rejeitam trégua; 600 já morreram


Grupo de Geraldo Gomes anuncia apoio ao nome de Henrique

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de julho às 10:38


147613O grupo do ex-prefeito de Currais Novos, Geraldo Gomes, e do seu filho candidato a deputado estadual, Carlson Gomes, ambos do DEM, anunciou apoio ao nome de Henrique Alves (PMDB) para governador do Rio Grande do Norte.

O entendimento foi intermediado pelo senador José Agripino, presidente nacional do DEM, e pelo seu filho também democrata, o deputado federal Felipe Maia, candidato à reeleição.

Deu na Tribuna do Norte


Robinson e Fátima realizam caminhada em Natal

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de julho às 04:53


unnamedxA coligação “Liderados pelo Povo”, de Robinson governador e Fátima senadora, realizou a primeira caminhada em Natal nesta segunda-feira ( 21).

A avenida Pompeia, uma das mais movimentadas da Zona Norte, foi a escolhida pela coligação para iniciar a movimentação de rua da campanha.

Fonte e foto: Assessoria


Prefeito de Assu apoiará Henrique Eduardo Alves

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de julho às 04:48


unnamedas unnamedas1A candidatura de Henrique Alves ao Governo do Estado recebeu na noite desta segunda-feira (22) o apoio do prefeito de Assu, Ivan Júnior (PROS).

O anúncio foi feito numa reunião com lideranças ligadas ao prefeito. Além de apoiar o nome de Henrique para o Governo, Ivan Júnior será um dos coordenadores estaduais da campanha, ao lado do prefeito de Lajes, Benes Leocádio (PMDB).

Na reunião, estavam presentes o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta (PROS), que é candidato à reeleição, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB), que também é candidato à reeleição, o vereador de Natal, Rafael Motta (PROS), que concorrerá a uma vaga de deputado federal, além de vereadores e lideranças de ligadas ao prefeito de Assu.

O apoio foi decidido após consulta às lideranças do prefeito, que escolheram por aclamação a candidatura de Henrique como a mais viável.

Segundo Ivan Júnior, a adesão é fruto da consciência de que Henrique Alves é a melhor opção para mudar a realidade do Rio Grande do Norte, cuja situação atualmente é desanimadora.

“Estamos tomando aqui uma decisão a favor do Rio Grande do Norte. Henrique hoje é quem mais reúne condições para melhorar o Estado. E eu gostaria de destacar aqui o papel importante do presidente da Assembleia, Ricardo Motta, na construção desta aliança”, afirma o prefeito.

E complementa: “Busquei ouvir o meu grupo político e todos acolheram a ideia da união. É muito mais fácil brigar que trabalhar, mas nós escolhemos trabalhar. Nossa escolha é pelo trabalho, é pelo nome de Henrique, porque esta é a hora de resgatar o Estado”.

O candidato do PMDB destacou a liderança do prefeito Ivan Júnior em Assu e em todo o Vale do Açu e a necessidade de união no Rio Grande do Norte.

“Estamos conseguindo unir porque o Rio Grande do Norte exige. A situação do Estado é muito difícil e pede essa união”, apontou.

Fonte e foto: Assesoria


Promotor é contra o auxílio-moradia do MP. Mas recebe

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 21 de julho às 11:31


Deu no Portalnoar

Por Dinarte Assunção

O promotor Augusto Carlos Rocha de Lima, responsável pelo Centro de Apoio Operacional do Patrimônio Público, manifestou-se contrário ao pagamento de auxílio-moradia no âmbito do MPRN na última reunião do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (Marcco).

O posicionamento passaria longe de questionamentos não fossem por dois motivos: o próprio promotor recebe o benefício. Além disso, ele foi enviado à reunião pelo procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, principal defensor, propositor e responsável pela implementação do auxílio-moradia.

Procurado pela reportagem, ele se negou a comentar seu posicionamento na reunião. “As opiniões individuais dos membros do Marcco não interessam”, disse. Quando indagado se recebia o auxílio, ele respondeu que os dados podiam ser consultados no Portal da Transparência do MPRN.

Consultado, o Portal da Transparência não deixa dúvidas: no mês de junho, Augusto Carlos embolsou R$ 1.200,00 relativos ao benefício.

Contestado

O auxílio-alimentação do MPRN está sendo contestado do Tribunal de Contas do Estado em razão de sua natureza. O benefício deveria ter caráter indenizatório, mas está servindo para inflar a folha salarial do MPRN. Dos 240 membros do paquet, 206 recebem o auxílio.


PMDB de Macau vai apoiar Ezequiel Ferreira para estadual

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 21 de julho às 11:05


Furna da Onça - Macau 1[2] Furna da Onça - Macau[2]O deputado estadual Ezequiel Ferreira (PMDB) recebeu o apoio foi do grupo do ex-prefeito Flávio Veras e do prefeito Kerginaldo Pinto, em Macau, na região Salineira.

Macau é um município importante do Rio Grande do Norte e tem cerca de 20 mil eleitores.

Acompanham a decisão de Flávio Veras e Kerginaldo Pinto os vereadores: Fátima (PMDB), Geruza (PP), Champira (PMDB) e Lampião (PP), além de suplentes, secretários e lideranças de Macau.

“Escolhemos o deputado Ezequiel por saber de seu compromisso com os municípios onde é votado. Também é um parlamentar atuante na Assembleia Legislativa e será mais uma voz em defesa dos interesses do povo de Macau”, disse o prefeito Kerginaldo Pinto.

Já o ex-prefeito e líder político de Macau, Flávio Veras lembrou a atuação parlamentar. “O deputado Ezequiel tem sido um bom representante na Assembleia Legislativa e com certeza vai somar conosco a favor do povo de Macau e da região Salineira. Sei que Ezequiel será o elo de ligação entre Macau e o governador Henrique”, comentou Flávio Veras.

Fonte e fotos: Assessoria


Curtindo a vida adoidado

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 21 de julho às 10:47


BroIHi3IYAATed_ 41 min

O pagamento da meia entrada por idosos com mais de 60 anos é um direito, e não um favor.

Deu há pouco no tuíte oficial do Conselho Nacional de Justiça.


Brasil enfrenta recessão na economia

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 21 de julho às 06:30


A produção industrial quase estagnada e o desempenho ruim do mercado de trabalho em junho — o pior resultado em 16 anos — sinalizam que a economia enfrenta um período de retração.

Em meio à piora geral dos indicadores de confiança e, diante da falta de perspectivas de melhora no futuro próximo, os empresários botaram o pé no freio.

Para não amargar prejuízos em escala, a saída foi engavetar projetos de expansão, o que derrubou investimentos e desacelerou o Produto Interno Bruto (PIB). Para os analistas, não há dúvida de que o país já está em recessão.

As apostas do mercado são de que houve uma queda expressiva da atividade econômica entre abril e junho.

Alguns especialistas acreditam que a retração será tão intensa que jogará para baixo o resultado do primeiro trimestre do ano, que havia sido levemente positivo em 0,2%.

“A nossa previsão é de um recuo bem forte do PIB no segundo trimestre, de 0,4%”, assinala o economista-chefe do Banco Fibra, Cristiano Oliveira.

“Caso o tombo tenha sido um pouquinho maior, digamos de 0,5%, o número positivo do começo do ano se transformará num resultado negativo, o que configuraria um quadro técnico de recessão”, emenda.

“Independentemente disso”, diz o economista, “hoje, eu trabalho com a possibilidade de retração da economia também no terceiro trimestre do ano”, completou.

Nessa hipótese, o último ano do governo Dilma Rousseff será praticamente todo marcado pela recessão, que atingirá três dos quatro trimestres de 2014.

Deu no Correio Braziliense


A urgente reforma no futebol brasileiro

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 21 de julho às 05:16


Atletas e representantes do movimento Bom Senso e a presidenta Dilma Rousseff devem se encontrar na segunda-feira (21) para discutir mudanças no futebol brasileiro após a eliminação vexaminosa da seleção brasileira na Copa do Mundo no Brasil.

O convite partiu da própria Dilma logo após o “atropelamento” alemão, que destacou as fraquezas do nível técnico do esporte no ainda chamado “país do futebol”.

A derrota por 7 a 1 foi a maior da história da seleção em 100 anos.

A intenção do Bom Senso Futebol Clube é colocar, num projeto à espera de votação no plenário da Câmara, uma série de medidas que procuraram profissionalizar a administração financeira dos clubes, evitar quebradeiras e atrasos de salários dos jogadores.

De acordo com o diretor executivo do movimento, Ricardo Borges Martins, é preciso fazer alterações no projeto que cria uma Lei de Responsabilidade Fiscal para os dirigentes esportivos e também reparcela as bilionárias dívidas dos clubes de futebol.

Ele afirmou ao Congresso em Foco que vai defender que Dilma mobilize sua base na Câmara para, por exemplo, incluir uma entidade fiscalizadora da boa gestão dos times do esporte mais popular do Brasil. É possível que até a própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF), as federações estaduais e os sindicatos sejam indicados para fazer essa fiscalização.

Hoje, o projeto, relatado pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), é defendido até pela bancada da bola, parlamentares ligados aos dirigentes dos clubes. Isso porque ele reparcela em mais 25 anos dívidas de R$ 4 bilhões dos times de futebol acumuladas em um período de outros 25 anos.

“É hora de salvar o futebol”, diz Jovair Arantes (PTB-GO), vice-presidente do Atlético Goianiense e presidente da comissão especial que aprovou a proposta.

Até agora, era o governo que barrava o andamento da proposta.

O nó é uma renúncia fiscal estimada em mais de R$ 4 bilhões pelo Executivo, mas com valores não revelados.

O Ministério da Fazenda e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência avaliam negativamente o recálculo dos débitos dos clubes, pois isso significaria perder receitas quando se trocam as taxas de juros antes combinadas.

O reparcelamento, chamado de “Proforte”, inclui como contrapartida aceitar regras de responsabilidade na gestão da cartolagem.

Dentre essas regras, as mais importantes são limitar o mandato dos cartolas a quatro anos com possível reeleição, proibi-los de endividar os clubes para além dos seus mandatos, responsabilizar criminalmente os dirigentes esportivos, obrigar o time a exibir Certidão Negativa de Débitos (CND) de impostos um mês antes das competições, sob pena de rebaixamento, e determinar o pagamento em dia dos salários dos jogadores.

Deu na Agência Brasil