Tesourada do Governo corta quase R$ 70 bi do Orçamento

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 23 de maio às 07:35


O contingenciamento anunciado nesta tarde (22/02) pelo governo chegou a R$ 69,9 bilhões, conforme antecipou o Correio. O Executivo cortará R$ 25,7 bilhões do orçamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), R$ 22,9 bilhões de despesas discricionárias e R$ 21,4 bilhões de emendas parlamentares.

Com a tesourada, o Ministério do Planejamento limitou os gastos com o PAC, previstos anteriormente em R$ 65,6 bilhões, previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) em R$ 40,5 bilhões para pagamento e de R$ 39,3 bilhões para empenho.

O governo definiu como áreas prioritárias o Minha Casa Minha Vida, obras em andamento de saneamento e mobilidade, combate à crise hídrica entre outros.

Na avaliação do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, o corte no PAC é significativo, mas mantém um volume de receitas para realização de diversos projetos. “Esse valor será direcionado pagar os compromissos e iniciar projetos novos. Vamos manter a responsabilidade financeira e social e continuar programas prioritários”, detalhou.

Barbosa ainda comentou que existe grande rigidez orçamentária no Brasil e isso é resultado de definições legais que garantem um percentual mínimo de recursos para áreas especificas do governo.

“O espaço onde atua (com cortes) é reduzido na hora de fazer o contingenciamento. A medida que a situação fiscal fica normalizada isso pode ser objeto de uma reavaliação”, disse.

Deu no Correio Braziliense


Sandro Pimentel é contra decisão do PSOL em arquivar denúncia do “mensalinho”

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 23 de maio às 06:15


Deu no Portalnoar

Por Dinarte Assunção

O vereador Sandro Pimentel (PSOL) criticou nesta sexta-feira em entrevista ao portalnoar.com a decisão da executiva nacional de seu partido sobre o caso do vereador Marcos Antônio. Nessa quinta-feira (22), o PSOL emitiu uma nota dizendo que iria arquivar o caso que ficou conhecido por “mensalinho”.

“Eu sou contra. Não concordo que esse assunto seja arquivado sem apuração”, disse, lacônico, o vereador. Ele revelou ainda que houve divergências internas a respeito da decisão. “Fomos consultados por via eletrônica e houve esse debate e prevaleceu essa decisão”, afirmou Sandro.

Na nota distribuída pelo PSOL é alegado que não haverá investigação sobre o caso porque a arrecadação de dinheiro do gabinete de Marcos é considerada como contribuição voluntária.

“O arquivamento se deve a consideração desta Executiva de que cotização voluntária de militantes não se constitui delito ético passível de análise pela referida Comissão”, diz trecho do documento.

A notícia pegou o vereador Sandro Pimentel de surpresa na manhã desta sexta-feira. Ele chegou até a questionar a veracidade da nota. Informado que ela foi distribuída pela executiva nacional do PSOL, se mostrou perplexo. “Estava havendo um debate interno e não sabia que já havia essa decisão. Até porque as notas, antes de serem encaminhadas à imprensa, passam por deliberação”.

 


Por opção ideológica e partidária, direção do Ibama atua para destruir empreendimentos do RN

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 23 de maio às 06:09


Deu no Portalnoar

Por Allan Darlyson

A ingerência política na Superintendência Estadual do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) tem incomodado os servidores de carreira do órgão. Em carta endereçada ao ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB), ao governador Robinson Faria (PSD), aos deputados federais e senadores do Rio Grande do Norte, a Associação dos Servidores do Ibama (Asibama/RN) pede mudança na gestão da instituição.

De acordo com o presidente da Asibama/RN, Eufrásio Ribeiro, e o vice, Jean Cunha, que assinam a carta, a atual gestão – conduzida pelo superintendente estadual, Alvamar Costa, e o coordenador de gabinete, Eduardo Bonilha – tem provocado prejuízos para o órgão e para o estado, pelo modo desarmonioso como vem sendo conduzida.

Os servidores acusam o atual superintendente de ter entregado de forma branca a administração a Bonilha, indicado para o cargo pela senadora Fátima Bezerra (PT). Eles afirmaram que a superintendência tem criado dificuldades para a classe produtora, perseguido servidores e desvalorizado os cargos de carreira do Instituto.

Em entrevista ao portalnoar.com, Jean disse que o órgão tem se mostrado intolerante e criado entraves com produtores de camarões, pescadores e demais vertentes da cadeia produtiva em diversos municípios, como também criado sindicâncias, investigações e abertura de procedimentos disciplinares para perseguir funcionários efetivos.

Na carta, a Asibama/RN informou que o superintendente regional pedirá exoneração e indicará como opções para o cargo ao Ministério do Meio Ambiente três nomes. Entre eles, Bonilha e duas funcionárias ligadas ao gabinete dele. Uma forma velada, segundo destacou a Associação, para garantir a indicação do apadrinhado de Fátima ao cargo.

Os servidores, então, pediram à classe política mobilização nacional para mudar o comando do Ibama/RN. Como sugestão, eles encaminharam o nome do servidor aposentado Francisco Dagmar Fernandes, que já conduziu as secretarias de Trabalho e de Justiça e Cidadania no governo Garibaldi Filho (PMDB).

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com o Ibama/RN para comentar o conteúdo da carta, mas foi informado de que a superintendência não está comentando o assunto.

 


Ricardo e Rafael Motta na festa de Santa Cruz

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 10:49


20150521_225017

O deputado federal Rafael Motta, do PROS, participou na noite desta quinta-feira (21) da tradicional festa de Santa Rita de Cássia, padroeira da cidade de Santa Cruz.

Segundo o parlamentar, o evento mostra, mais uma vez, o potencial que Santa Cruz tem para o turismo, sobretudo o religioso.

“As festividades de Santa Rita de Cássia representam um marco no calendário do turismo religioso do Rio Grande do Norte, com novena, shows, missas e a grande procissão, que será realizada nesta sexta-feira (22). A organização dos eventos e a quantidade de turistas que vemos na cidade durante os festejos, mostram que Santa Cruz tem sim uma grande potencial turístico”, avaliou Rafael Motta, que é integrante da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados.

Além de Rafael Motta, estiveram presentes na festa de Santa Rita de Cássia os deputados estaduais Tomba Farias e Ricardo Motta, a prefeita de Santa Cruz, Doutora Fernanda, e o ex-deputado Cláudio Porpino.

Fonte e foto: Assessoria


As empresas beneficiadas com o Proadi

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 10:33


Foram beneficiadas com o PROADI as empresas: JPS Indústria, Comércio e Representação LTDA (Mossoró), Verde Vale Empreendimentos Agrícolas LTDA (Baía Formosa), Trevo Embalagens LTDA (Mossoró), Patrícia Soares Lima (filial Mossoró), Indústria de Massas Nutricracker LTDA (Carnaúba dos Dantas), Ceará-Mirim Agro Industrial LTDA (Ceará-Mirim). As empresas beneficiadas representam juntas cerca de 2.000 empregos diretos.

Também prestigiaram a solenidade o vice presidente da FIERN, Sérgio Azevedo, o presidente do Sindicato da Indústria de Álcool do RN e presidente da Agro Industrial (Sonal), Arlindo Farias  e o presidente do Sindicato da Indústria de Extração de Metais Básicos e Minerais Não Metáicos, Marcelo Porto Filho.

A assinatura dos termos de cooperação para criação de distritos industriais nos municípios de Parelhas e Goianinha tem como ponto de partida a instalação das indústrias Thor Granitos e Cerâmica Elizabeth, respectivamente.
A previsão que a empresa Thor Granitos, que atua na extração, beneficiamento e comercialização de rochas ornamentais instale-se no município de Parelhas no mês junho.

Deu no Portal da Fiern


Governo renova Proadi

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 10:08


Seis empresas receberam nesta quinta-feira (21), na governadoria, o termo de concessão de benefícios do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do RN (Proadi).

A solenidade prestigiada pelo presidente da Federação das Indústrias, Amaro Sales, também celebrou a assinatura do termo de cooperação para criação de distritos industriais em Parelhas e Goianinha.

O governador Robinson Farias destacou a importância de incentivar a indústria local, neste momento de crise econômica.

“Nosso objetivo é fazer um governo parceiro do empresário. Vamos manter este diálogo aberto. Além disso estamos assegurando a segurança jurídica para quem busca investir no RN”, afirmou.

Para o presidente da FIERN, a cessão do beneficio do Proadi as empresas “traz a esperança que a indústria do RN volte a crescer”.

Segundo Amaro Sales, os dois principais gargalos para o desenvolvimento são a falta de infraestrutura e a oneração fiscal.

“Temos um revés de mais de 20 anos sem crescimento da indústria. O governador mostra o retorno deste crescimento, incentivando a produção e a indústria. Assim, temos todas as possibilidades de curar essa crise que atinge o Brasil. Só se passa pela crise se você produz”, disse

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Paulo Roberto Cordeiro, há um consenso: “o Proadi é bom e veio para ficar”.

“Nós conseguimos dialogar e mostrar que o Estado que não perdeu nessa concessão, mas sim ganhando”, disse ele apresentando a nova proposta de reformulação do projeto que será encaminhado a Assembleia Legislativa. “São 15 alterações, sendo oito propostas da Federação das Indústrias. Com esse ajuste, vamos abrir as portas para o investidor de grande porte”, defendeu.

Deu no Portal da Fiern


O tenente da Lei Seca continua reclamando do Governo

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 09:27


E o tenente da Lei Seca – Styvinson – continua reclamando do Governo.

Hoje pela manhã, no Bom Dia RN da Intertv Cabugi, botou de novo a boca no mundo.

E agora também recebe o apoio de outros auxiliares, no mesmo tom de reclamação contra a falta de estrutura.

Estaria o tenente, conscientemente, reclamando para ser afastado, virar vítima, assumir a celebridade e lançar-se na política em 2016?

Escrevi aqui no blog que o Governador Robinson Faria já devia ter afastado o tenente.

Por constante insubordinação, quebra da hierarquia militar e funcional, além da  falta de respeito até mesmo ao apoio público que recebeu do Governador.

O Governo poderia afastar o tenente “holiúdico”e nomear no lugar dele uma mulher.

A fiscalização seria a mesma, a autoridade também.

Talvez menos holofotes numa atividade de rotina, já que transformada em política pública de proteção e fiscalização da lei.


Dilma anuncia hoje tamanho do corte no orçamento

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 09:18


O contingenciamento do Orçamento Geral da União de 2015 será anunciado nesta sexta-feira, e não será “nem tão grande, nem tão pequeno”, de acordo com Dilma Rousseff.

A presidente, que evitou comentar valores, nega que haverá paralisia no governo com o corte de verbas. Ela comparou a economia do país à de uma casa.

— Nenhum contingenciamento paralisa governo, o governo gasta menos em algumas coisas. É isso que acontece, é como em uma casa, quando a pessoa faz economia ela não paralisa casa, ela faz economia. Nós vamos fazer uma boa economia para que o país possa crescer e possa ter sustentabilidade no crescimento.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que o contingenciamento ficará entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões

— Ele tem de ser absolutamente adequado — disse em entrevista na tarde desta quinta-feira.

Deu no Zero Hora

 


A mídia na terceira idade

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 09:07


De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 15 milhões de pessoas, 8,6% da população brasileira, é constituída por pessoas com 60 anos ou mais.

Com relação ao consumo de mídias na terceira idade, os dados mais recentes da EGM indicam que:

– 75% afirmam que a TV têm força e influência na formação da opinião pública;

– 69% gostam de ser organizados e seguir uma rotina;

– 66% decidem o que comprar antes de ir às compras;

– 64%  afirmam que jornal têm força e influência na formação da opinião;

– 63% afirmam que o rádio têm força e influência na formação da opinião.


Brasileiros acima dos 60 anos querem se aperfeiçoar na internet

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 22 de maio às 09:06


Os brasileiros com mais de 60 anos já se sentem integrados ao ambiente digital e buscam aperfeiçoar a sua presença na internet: aprender a usar redes sociais e compartilhar experiências.

A conclusão é parte de um estudo conduzido pela Ipsos Connect e realizado em 13 mercados nacionais com base em seis vetores: desk research, análise acadêmica, etnografia, netnografia, entrevistas e entrevistas em profundidade.

O acesso à internet dos brasileiros acima de 60 anos cresceu 15% entre os anos de 2000 e 2015. Para eles, a internet tem quatro significados prioritários: comunicação, lazer, ocupação e entretenimento.

O estudo conduzido por Ipsos Connect – unidade de negócios que coordena os serviços voltados para a área de Comunicação de Marca, Propaganda e Mídia da Ipsos – permite analisar o perfil do usuário de terceira idade na internet, assim como fatores que o atraem ou que o afastam, a partir de suas escolhas de consumo.

“Precisamos nos preparar e saber como trabalhar esse público sênior, diagnosticando o que se passa no dia a dia, quais seus desejos, como consomem e vivem no mundo digital, além da busca de como inseri-los no contexto atual das macrotendências e do comportamento do consumidor. As empresas se despertaram para entender esse público que está em evidência devido a sua importância e o potencial de consumo, mas ainda há muitas oportunidades não trabalhadas”, afirmaDiego Oliveira, diretor da Ipsos Connect.

O interesse por tecnologia e acesso à internet entre os maiores de 60 anos, embora modesto quando comparado à média da população geral, registrou visível crescimento nos últimos anos:

2000      2005      2010       Jul 2012 e Jun 2013            2014

Interesse por tecnologia             14%       15%       15%                20%                              23%

Acesso à internet                          1%        4%        11%               16%                              16%

Deu no Jornal da Comunicação