Quando os jornalistas de encontram

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 18 de dezembro às 04:15


Prêmio de Jornalismo 2014. Ft.M. Neto (132)Na entrega do Prêmio Fiern de Jornalismo, Morais Neto flagrou o locutor que vos fala, Tácito Costa, Albimar Furtado, Flamínio Oliveira, João Maia e Edilson Braga.

Todos já veteranos torcendo pela nova geração dos jornalistas.


Os 30 anos da Armação Propaganda

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 18 de dezembro às 04:08


IMG_5998


A implosão da mentira

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 07:29


Affonso Romano de Sant’Anna

Fragmento 1

Mentiram-me. Mentiram-me ontem

e hoje mentem novamente. Mentem

de corpo e alma, completamente.

E mentem de maneira tão pungente

que acho que mentem sinceramente.

Mentem, sobretudo, impune/mente.

Não mentem tristes. Alegremente

mentem. Mentem tão nacional/mente

que acham que mentindo história afora

vão enganar a morte eterna/mente.

Mentem. Mentem e calam. Mas suas frases

falam. E desfilam de tal modo nuas

que mesmo um cego pode ver

a verdade em trapos pelas ruas.

Sei que a verdade é difícil

e para alguns é cara e escura.

Mas não se chega à verdade

pela mentira, nem à democracia

pela ditadura.

Fragmento 2

Evidente/mente a crer

nos que me mentem

uma flor nasceu em Hiroshima

e em Auschwitz havia um circo

permanente.

Mentem. Mentem caricatural-

mente.

Mentem como a careca

mente ao pente,

mentem como a dentadura

mente ao dente,

mentem como a carroça

à besta em frente,

mentem como a doença

ao doente,

mentem clara/mente

como o espelho transparente.

Mentem deslavadamente,

como nenhuma lavadeira mente

ao ver a nódoa sobre o linho. Mentem

com a cara limpa e nas mãos

o sangue quente. Mentem

ardente/mente como um doente

em seus instantes de febre. Mentem

fabulosa/mente como o caçador que quer passar

gato por lebre. E nessa trilha de mentiras

a caça é que caça o caçador

com a armadilha.

E assim cada qual

mente industrial?mente,

mente partidária?mente,

mente incivil?mente,

mente tropical?mente,

mente incontinente?mente,

mente hereditária?mente,

mente, mente, mente.

E de tanto mentir tão brava/mente

constroem um país

de mentira

—diária/mente.

Fragmento 3

Mentem no passado. E no presente

passam a mentira a limpo. E no futuro

mentem novamente.

Mentem fazendo o sol girar

em torno à terra medieval/mente.

Por isto, desta vez, não é Galileu

quem mente.

mas o tribunal que o julga

herege/mente.

Mentem como se Colombo partindo

do Ocidente para o Oriente

pudesse descobrir de mentira

um continente.

Mentem desde Cabral, em calmaria,

viajando pelo avesso, iludindo a corrente

em curso, transformando a história do país

num acidente de percurso.

Fragmento 4

Tanta mentira assim industriada

me faz partir para o deserto

penitente/mente, ou me exilar

com Mozart musical/mente em harpas

e oboés, como um solista vegetal

que absorve a vida indiferente.

Penso nos animais que nunca mentem.

mesmo se têm um caçador à sua frente.

Penso nos pássaros

cuja verdade do canto nos toca

matinalmente.

Penso nas flores

cuja verdade das cores escorre no mel

silvestremente.

Penso no sol que morre diariamente

jorrando luz, embora

tenha a noite pela frente.

Fragmento 5

Página branca onde escrevo. Único espaço

de verdade que me resta. Onde transcrevo

o arroubo, a esperança, e onde tarde

ou cedo deposito meu espanto e medo.

Para tanta mentira só mesmo um poema

explosivo-conotativo

onde o advérbio e o adjetivo não mentem

ao substantivo

e a rima rebenta a frase

numa explosão da verdade.

E a mentira repulsiva

se não explode pra fora

pra dentro explode

implosiva.

Este poema, que foi enviado ao Releituras pelo autor, foi publicado em diversos jornais em 1980. Apesar do tempo decorrido, face aos acontecimentos políticos que vimos assistindo nesses últimos tempos, ele permanece atualíssimo.

Segundo Affonso Romano de Sant’Anna, foi publicado também em várias antologias, como “A Poesia Possível”, Editora Rocco – Rio de Janeiro, 1987, “mas os leitores a toda hora pendem cópias”, afirma o poeta.

Conheça o autor e sua obra visitando “Biografias”.


As emendas definidas pela bancada federal do RN

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 05:39


Vejam as emendas definidas pela Bancada do RN

CONSENSO

Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN

Universidade Federal do Semi Árido – UFERSA

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte- UERN

Hospital de Traumas de Natal

Indicações individuais

Dep. João Maia – emenda para Segurança

Dep. Betinho Rosado – emenda para Saúde

Dep. Fátima Bezerra – emenda para Educação

Dep. Fábio Faria – emenda para centrais do Cidadão

Dep. Felipa Maia – emenda para Estrada Goianinha-Pipa

Dep. Paulo Wagner – emenda para Justiça Federal

Dep. Sandra Rosado – emenda para arena de Mossoró

Sen. Ivonete Dantas – emenda para Adutora do Seridó

Sem. José Agripino – emenda Teleférico do Martins

Das 15 emendas efetivas, faltam definir a emenda do deputado Henrique Alves e do senador Paulo Davim.

As três emendas remanescentes que totalizariam as 18 emendas do Estado (15 efetivas + 3 remanescentes) serão colocadas em caráter genérico ou ainda podem ser definidas em negociação com os relatores setoriais.

 


Sandra Rosado deixa emenda para construção de estádio em Mossoró

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 05:36


Mossoró deve contar com um estádio de futebol a partir de 2015.

Os recursos estão garantidos dentro do Orçamento Geral da União (OGU) graças a emenda indicada pela deputada federal Sandra Rosado (PSB).

A emenda faz parte da base de indicação de recursos feita pela Bancada do Rio Grande do Norte que decidiu 13 indicações ao total, sendo cada uma de R$ 80 milhões.

Além das indicações individuais, os oito deputados e três senadores apresentaram quatro emendas de indicação consensual que contemplou a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal do Semi Árido (UFERSA).

“Encerro meu mandato deixando para Mossoró recursos para a construção de uma arena multiuso que vai resgatar dos mossoroenses o orgulho para o seu futebol. Vou acompanhar de perto a liberação desses recursos para que o início da construção aconteça o quanto antes”, enfatiza  Sandra Rosado que destinou dentro de sua cota individual R$ 600 mil para a construção da residência universitária da UERN.

Fonte: Assessoria


Câmara aprova Orçamento Impositivo

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 05:09


DSC_6480

A Câmara aprovou nesta terça-feira (16), em primeiro turno, a Proposta de Emenda Constitucional 358/14, que  torna obrigatória a execução das emendas parlamentares individuais ao Orçamento da União até o limite de 1,2% da receita corrente líquida da União, realizada no ano anterior.

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), tentou acordo para também votar o texto em segundo turno, mas o Psol se opôs, o que inviabilizou a iniciativa.

Pelo texto, metade do valor das emendas individuais dos parlamentares terá que ser necessariamente destinada a “ações e serviços públicos de saúde”, incluídos os atendimentos financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Para a execução das despesas, a quantia é calculada a partir da RCL realizada no ano anterior, ou seja, executa-se em 2015 a proporção de 1,2% do que foi arrecadado em 2014.

O tema é um dos principais compromissos de Henrique Eduardo Alves em seu exercício no cargo de presidente da Câmara dos Deputados.

Para ele, a aprovação significa a “libertação do Parlamento” da “humilhação” de ter que negociar a liberação de recursos junto ao Executivo. “Sou testemunha de parlamentares que mendigavam a execução de suas emendas. Se aprovarmos essa proposta, isso acaba para sempre”, afirmou Alves.

“A PEC vai assegurar a todos os parlamentares sua independência para votar contra ou a favor do governo, sem ter a preocupação se sua posição vai afetar a liberação de recursos para sua região”, acrescentou.

Fonte e foto: Assessoria


Obras de mobilidade levam Robinson ao Ministério das Cidades

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 05:03


161214 Audiu00EAncia Ministro das CidadeS

O governador eleito, Robinson Faria (PSD), a senadora eleita Fátima Bezerra (PT) e o deputado federal Betinho Rosado (PP) foram recebidos nesta terça-feira (16), pelo ministro das Cidades, Gilberto Magalhães.

Na pauta da reunião, obras de mobilidade urbana e investimento para municípios potiguares.

O ministro apresentou ao governador os investimentos previstos para o Rio Grande do Norte nos próximos anos. Magalhães afirmou que há previsão de investir cerca de R$ 16 bilhões entre recursos do Orçamento Geral da União, empréstimos e contrapartida do Estado. Os recursos são, principalmente, para mobilidade urbana e saneamento básico.

Sobre a mobilidade, Robinson Faria defendeu mudanças no projeto da Avenida engenheiro Roberto Freire, na zona Sul de Natal.

“No projeto original, que já teve a ordem de serviço assinada, há previsão de um elevado que torna inviável todo o comércio já instalado nas margens da avenida. Por esse motivo, o projeto tem sofrido muita resistência da população que trabalha e frequenta esses locais”, ressaltou o governador. O ministro afirmou que é possível fazer mudanças, mas alertou para os prazos já que quanto mais for executado mais difícil é alterar o plano original.

Fonte e foto: Assessoria


STTU e MP atuam para inibir abusos em estacionamentos

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 04:59


A partir de demanda do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) intensificou o trabalho de fiscalização dos estacionamentos em shoppings e supermercados da cidade.

O objetivo é garantir que as vagas destinadas a idosos e pessoas com deficiência sejam usadas adequadamente por aqueles que tenham esse direito, ainda mais neste período de compras aquecidas.

A atuação Ministerial acontece há algum tempo, por intermédio da 9ª Promotoria de Justiça de Natal, inclusive com ajustamentos de conduta firmados com a própria STTU e com proprietários de estabelecimentos comerciais.

O órgão de trânsito já fez, nos estacionamentos, um trabalho educativo chamado de Multa Moral, e tem descentralizado, inclusive, o requerimento da credencial que possibilita o exercício do direito de estacionar nas vagas reservadas por idosos e pessoas com deficiência, os quais poderão obter tal documento por intermédio dos estabelecimentos comerciais conveniados ou diretamente na STTU.

A partir deste mês de dezembro as multas começaram a ser aplicadas.

Apesar dos estacionamentos estarem situados em ambientes privados, a Secretaria de Trânsito possui atribuição para fiscalizá-los, já que são de uso coletivo, conforme expressa a Nota Técnica nº 413/2010/CGIJF do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A aplicação de multa está prevista, por sua vez, no Código de Trânsito Brasileiro (CBT), no inciso XVII do artigo 181.

Para firmar o TAC, a 9ª Promotoria de Justiça levou em consideração que o Poder Público Municipal deve exercer o poder de polícia no tocante à garantia do direito das pessoas com deficiência e idosos. Então, deve disponibilizar agentes de trânsito suficiente para coibir abusos, multar e aplicar demais consequências administrativas. Os veículos que estiverem estacionados inadequadamente podem, inclusive, ser guinchados.

Fonte: Assessoria


Shows do Natal em Natal terão maior segurança

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 04:55


Para garantir a segurança nos próximos shows do Natal em Natal, a Prefeitura de Natal, por meio da secretaria de Cultura (Secult), esteve reunida na tarde desta terça-feira (16) com os representantes da Arena das Dunas, Polícia Militar, Guarda Municipal e empresas de segurança privada para definir um plano de segurança para o evento.

Pela manhã, o secretário de Cultura, Dácio Galvão, já havia se reunido com o comandante da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, que garantiu a presença da PM fazendo a segurança na área externa dos eventos tanto na Arena das Dunas como no Ginásio Nélio Dias que recebem os shows do próximo final de semana.

Segundo o que foi definido na reunião, a Polícia Militar estará trabalhando na área externa da Arena das Dunas com a presença da cavalaria, Rocam, BPChoque e Policiamento Feminino. O trabalho da PM será semelhante ao realizado em dias de jogos na Arena.

A Guarda Municipal também disponibilizará um efetivo de 30 homens com suas viaturas fazendo a ronda na área próxima aos eventos.

Fonte: Assessoria


Professores da UFRN agradecem a Henrique pela vitória

Em por Ricardo Rosado
Atualizado em 17 de dezembro às 04:52


DSC_6378

Uma comissão de cinco professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se reuniu nesta terça-feira (16) com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.

Os professores agradeceram o empenho do deputado potiguar junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para o julgamento de ação trabalhista da categoria, que se arrastava na justiça por 23 anos.

O presidente da Associação dos Professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Apurn), professor Freitas Filho, e o vice-presidente do Sindicato dos Docentes de Ensino Superior da instituição (Adurn), Wellington Duarte, agradeceram pessoalmente, em nome dos demais beneficiados, o trabalho de Henrique Alves em defesa da ação trabalhista.

Eles lembraram que, por mais de uma vez, Henrique Alves se reuniu com a comissão de professores da UFRN,  o presidente do TST, ministro Barros Levenhagen, e o relator da ação trabalhista, ministro Cláudio Brandão.

O voto do relator, em favor da ação dos docentes, foi acompanhado por unanimidade pelos ministros do TST. Os professores foram representados pelas advogadas Kátia Nunes e Andrea Munemassa.

A ação dos precatórios, referentes a perdas salariais nos planos Bresser e Verão, beneficiará 1.980 professores ativos e aposentados. Os docentes terão um acréscimo salarial em torno de 50%, a partir do próximo ano. A ação, retroativa a 1993, também beneficiará pensionistas de cerca de 20% dos professores falecidos ao longo de mais de duas décadas de tramitação da matéria na justiça trabalhista.

O professor Raimundo Nonato Nunes, que chegou a fazer greve de fome em defesa de melhorias salarias para os professores, reconheceu que a interlocução do presidente da Câmara dos Deputados juntos aos ministro do TST foi fundamental para que o recurso dos docentes no tribunal fosse levado ao Plenário.

Os professores José Maxwell e Francisco Pepino Macedo também ressaltaram o empenho do deputado em defesa dos professores que sonhavam com o julgamento da ação.

Fonte e foto: Assessoria