Jean-Paul Prates divulga nota: Porque jogamos na Arena

Em por Danilo Sá
Atualizado em 26 de março às 14:45


alecrim penaltiEste aprendiz de blogueiro só soube pelo próprio blog Sustentabilidade, assinado por Jean-Paul Prates no portal Nominuto.com, que havia sido feita uma nota em resposta a postagem publicada no Blog do Periquito, questionando se valeu à pena para o Alecrim jogar a decisão do primeiro turno contra o América na Arena das Dunas. Como manda o bom jornalismo e, com certeza, como querem saber os fieis torcedores alecrinenses, a nota do diretor de futebol do clube segue publicada abaixo, na íntegra, inclusive com o registro de que a resposta havia sido enviada para este blog e ficou sem publicação.

Por alguma razão, na caixa de comentários deste espaço e nos e-mails pessoais deste jornalista, a mensagem, infelizmente, não constava até a manhã desta quinta-feira (26). Este blogueiro aproveita para se desculpar pela falha, cometida mesmo que inconscientemente, e reafirma que este espaço está aberto para toda e qualquer notícia de interesse do Alecrim Futebol Clube, negativas ou positivas. Confira a nota publicada no Nominuto.com.

 

Porque jogamos na Arena

“Respondi esta questão a várias pessoas individualmente e em entrevistas durante esta semana. Uma das respostas, por escrito, foi dada ao jornalista Danilo Sá, amigo e torcedor do Alecrim Futebol Clube, na forma de comentário ao seu post em publicado em http://blogs.portalnoar.com/blogdoperiquito/r-100-mil-valeu-a-pena/. Infelizmente, o competente jornalista jamais publicou a resposta, mas como este foi um texto mais dedicado em atenção a uma pessoa que dedica parte do seu tempo voluntariamente a escrever exclusivamente sobre o nosso clube, retransmito aqui as razões que expliquei a ele.

Caro Danilo,

Respeito o seu ponto de vista, tanto como alecrinense quanto como jornalista político cujo trabalho admiro – e já tive a oportunidade de dizer-lhe pessoalmente.

No entanto, começando pela frase de efeito do final do seu post, acho incongruente você considerar que o Alecrim não teve “mentalidade de vencedor” ao fazer a escolha que fez. Exatamente ao contrário.

Com a nossa “casa” interditada, em que outro campo podíamos contar com o “desconhecimento do gramado” por parte do adversário, a nosso favor? Em todos os campos, o América também jogou – tanto quanto nós. O jogo na Arena fez jus ao tamanho da decisão, e dos dois clubes. Tínhamos que considerar o resultado em campo como algo contingencial ao trabalho técnico dos treinadores e à competência dos atletas, não em função do estádio. No entanto, os demais fatores (não apenas financeiros) eram irrefutavelmente favoráveis à Arena.

Era o último jogo comum da tabela que se converteu em decisão, por força da campanha dos dois times no campeonato de pontos corridos. Tivemos a oportunidade impensável de trazer a decisão do primeiro turno para o centro das atenções não somente de Natal, do RN como até nacionalmente. Deveríamos desperdiça-la então, levando para um estádio secundário? Tivemos cobertura jornalística de todos os canais de esporte do Brasil. Se fosse em outra dimensão e local, ocorreria isso? Tivemos cobertura de TV, pudemos produzir imagens de qualidade, campanhas institucionais pelas redes sociais e propiciamos um verdadeiro prêmio à nossa torcida e ao nosso time, que jogou fora de casa em todos os jogos do primeiro turno e chegou à final.

Além disso, tivemos a interação com o adversário nas redes sociais, na venda de ingressos e na própria dinâmica de ocupação da Arena: escolhemos e decidimos tudo na qualidade de mandantes do estádio. E ainda bem que tivemos a renda, pois com a chuva que assolou o RN durante os 3 dias anteriores ao jogo – e no próprio dia – teríamos um jogo na lama, um número irrisório de torcedores heroicos, e ainda os custos (mesmo que menores) todos bancados pelo Alecrim.

No caso da Arena, o contrato que foi por nós negociado não incorria em riscos para o Alecrim. Não posso dar detalhes por que assumimos compromisso de confidencialidade a respeito. Mas posso assegurar que, financeiramente, foi pelo menos três vezes superior a qualquer simulação de alternativa. A quem contesta a importância deste aspecto, o financeiro, poderiamos convocar ajuda para nos ajudar a pagar as contas – em troca de dirigir as decisões sobre onde e como jogar. Enquanto estivermos aqui no comando, e viabilizando as condições operacionais para este clube jogar e chegar aonde chegou, esta decisão caberá, sim, como coube, exclusivamente à Diretoria de Futebol Profissional, após consulta à Comissão Técnica (nihil obstat) e aval institucional da Presidência do clube. Tenho a certeza de que acertamos.

Aliás, desde o início desta jornada, em janeiro, nos comprometemos com um objetivo de curto prazo: levar o time à final. À época eu enfatizava: disputaremos a final; mas vencer uma final fica por conta do imponderável do futebol, como perder nosso artilheiro na véspera, e nosso goleiro no jogo – ou, simplesmente, o adversário jogar melhor no dia. Tivemos o infortúnio da expulsão do nosso Fabiano (bola na mão que, ainda por cima, não representava situação de gol certo) e, mesmo com dez durante todo o jogo, resistimos e até ameaçamos consistentemente. Tivemos pelo menos um pênalti a nosso favor (em cima de Diego Maia que deveria ter provocado até a expulsão do agressor Judson por 2o cartão amarelo), e tomamos gols em momentos em que ficamos com nove em campo.

Portanto, pense com cabeça de um clube centenário que quer um futuro de GRANDES cenários e conquistas. E certamente verá que não será pensando pequeno, contando com “conhecer os buracos”, ou com “efeito-alçapão” que chegaremos lá.

Um abraço e obrigado sempre pelo seu espaço e apoio ao Alecrim Futebol Clube.

Jean-Paul Prates
Diretor de Futebol Profissional
ALECRIM FUTEBOL CLUBE


R$ 100 mil… Valeu à pena???

Em por Danilo Sá
Atualizado em 23 de março às 12:20


bandeiraAinda não se sabe, oficialmente, de quanto foi o lucro obtido pelo Alecrim com a renda da partida decisiva contra o América, que atraiu mais de 6 mil pessoas para o Arena das Dunas na noite deste domingo chuvoso em Natal. Mas, segundo os primeiros cálculos feitos pela imprensa esportiva, o alviverde deverá receber cerca de R$ 100 mil dos mais de R$ 150 mil arrecadados com a bilheteria do estádio. O resto ficará para quitar o aluguel do campo e outros serviços. Valeu à pena?

O Alecrim tinha o direito de escolher o local onde preferia enfrentar o América. Poderia ter mandado em qualquer campo do RN, com exceção do Ninho do Periquito, impedido pela ineficiência do Corpo de Bombeiros e da diretoria do clube. Mandar na Arena, era permitir ao alvirrubro jogar no campo onde eles conseguiram vencer todos os 5 jogos que disputaram por lá. E onde o Esmeraldino ainda não havia jogado nenhuma vez.

Na Arena, o Alecrim permitiria ao América levar uma multidão de torcedores apaixonados, que passariam todo o jogo gritando e incentivando o time e pressionando a arbitragem, que geralmente acaba sempre optando pelo time mais forte nos bastidores, nos momentos de dúvida de qualquer jogo.

É claro que não há como saber se, em outro campo, qual seria o vencedor do jogo. O América continuaria sendo favorito, pelo time bem superior que possui ao Alecrim. Mas, daria ao alviverde, pelo menos, a possibilidade de igualar as condições de jogo, de desconhecimento do gramado, de torcida pequena e diminuiria a pressão no juiz – que expulsou o goleiro alecrinense com 2 minutos de jogo.

Se fora da Arena já era difícil derrotar o forte time de Tirol, no estádio que recebeu as partidas da Copa do Mundo o desafio Esmeraldino se tornaria quase impossível. Como, de certa forma, acabou acontecendo. O Alecrim foi valente, é verdade, mas foi dominado em ampla maioria da partida e teve pouquíssimas chances de brilhar.

Como este colunista disse dias antes da partida de ontem, jogar na Arena foi a pior escolha da diretoria do Verdão. Jogou no colo do América um título que poderia sim encerrar o logo jejum de 29 anos. Mas, optaram por encher os bolsos com alguns vinténs, que, analisando friamente, não valem quase nada se comparado ao título e as vagas nas Copas do Nordeste e do Brasil de 2016. Fora a mídia espontânea que a vitória traria ao clube. Que fique a lição. Basta de pensar como um mero participante. O Alecrim precisa voltar a ter mentalidade de vencedor.


Anthoni Santoro relaciona 23 jogadores para clássico decisivo

Em por Danilo Sá
Atualizado em 22 de março às 09:51


O técnico Anthoni Santoro relacionou os 23 atletas que enfrentarão o América-RN neste domingo, na decisão do título do primeiro turno do Campeonato Potiguar FNF 2015.

Confira a lista:
– Anderson

– Anderson Thiago

– Arez

– Da Lua

– Danilo

– Didi Potiguar

– Diego Maia

– Dieguinho

– Diogenys

– Douglas

– Emerson

– Fabiano

– Felipe Moreira

– Fernandes

– Geilson

– Léo Arantes

– Olavio

– Piuba

– Quirino

– Vanderval

– Vitor Hugo

– Yguinho

– Yuri

Técnico: Anthoni Santoro


Alecrim fecha patrocínio com Shopping Cidade Jardim‏

Em por Danilo Sá
Atualizado em 22 de março às 09:38


O Alecrim disputa a final do primeiro turno do Campeonato Potiguar neste domingo. Para esta importante partida o time alecrinense tem o patrocínio do Shopping Cidade Jardim. “O Alecrim tem uma bela história no solo potiguar, e assim como o América comemora seu centenário este ano. Por isso, acreditamos na importância de fortalecer o time para que tenha melhores condições para despontar no torneio regional”, explica o gerente de varejo do Cidade Jardim, Ronaldo Fernandes.

Em contrapartida ao patrocínio, o mall terá seu nome estampado na camisa do clube e em outros locais de divulgação. O Cidade Jardim é um shopping simpático ao apoio de atletas de diversos esportes, como a ciclista Miriam Pereira, o grupo de corredores amadores A&A Runners entre outros. Até mesmo o América Futebol Clube já recebeu o apoio da marca.


#EuAcredito

Em por Danilo Sá
Atualizado em 22 de março às 09:37


alecrimCresci acostumado a ouvir histórias do ano em que nasci. Minha mãe costuma lembrar com detalhes, por exemplo, dos vários jogos da Copa do Mundo de 1986, disputada no México, quando assistia às partidas comigo, recém-nascido, em seus braços. Aquele mundial ficou marcado pela genialidade de Diego Armando Maradona, que levou a Argentina ao título com direito a gol de mão e a golaço passando por meio time da Inglaterra. Foi o craque da competição e saiu do torneio comparado ao Rei Pelé.

Já o meu irmão conta que, quando cheguei em casa vindo da maternidade, ele, criança, assistia a mais um episódio do He-Man, desenho animado que era exibido dentro do programa da Xuxa. A apresentadora, que marcou uma geração inteira de baixinhos e baixinhas, por sinal, estreou na principal emissora do país exatamente em 86. Na música, o RPM arrebatava multidões e transformava o cantor Paulo Ricardo em símbolo sexual. Na TV, a novela Anos Dourados batia recordes de audiência.

O Brasil vivia sua primeira tentativa de acabar com o temido monstro da inflação. O então presidente José Sarney instituía o Plano Cruzado e, com ele, um pacote de medidas econômicas, como o congelamento de preços e salários, o fim da correção monetária e a adoção do Cruzado como unidade monetária nacional, substituindo o Cruzeiro. O plano fracassou e a crise no país só aumentou.

O mundo se assustou com o acidente nuclear de Chernobil, na Ucrânia, então parte da União Soviética, considerado até hoje o pior da história. Um reator explodiu e espalhou radiação por parte da Europa, deixando milhares de mortos. Tudo isso, há 29 anos.

Era esse o mundo no ano em que o Alecrim conquistava o seu último título. A equipe comandada pelo então iniciante treinador Ferdinando Teixeira nem imaginava que, depois dali, demoraria tanto para o Verdão voltar a gritar “é campeão”. O time que tinha Odilon, Didi Duarte, Baíca e Edmo ficou na memória dos mais antigos, e serve de exemplo para os mais novos.

Neste domingo (22), um surpreendente Alecrim terá a chance de voltar a fazer história. Contra o poderoso América, franco favorito para a disputa, poderá voltar a final do Campeonato Potiguar quase três décadas depois. Para isso, basta uma vitória simples contra o alvirrubro, eternos rivais da capital. Caso vença, o Verdão também põe um fim a um longo jejum de títulos, já que o primeiro turno equivale a Taça Cidade do Natal. Fé, a torcida Esmeraldina nunca deixou de ter. Resta saber se os deuses do futebol voltarão a vestir verde. Eu acredito.


“Bate papo” pelo Twitter entre Alecrim e América ganha destaque no Sportv

Em por Danilo Sá
Atualizado em 20 de março às 23:18


A maneira criativa com que Alecrim e América divulgaram o clássico decisivo do próximo domingo (22) ganhou destaque no programa Redação Sportv, exibido pelo canal de TV paga. Os perfis oficiais dos dois clubes natalenses “bateram papo” pelo Twitter essa semana sobre a preparação para o jogo que vai definir o campeão do primeiro turno do Campeonato Potiguar. Confira no link abaixo o vídeo com os comentários dos jornalistas do Sportv sobre o jogo.

http://globotv.globo.com/sportv/redacao-sportv/v/classico-entre-alecrim-rn-e-america-rn-mostram-harmonia-ao-incentivar-torcidas-para-jogo/4049273/


América divulga relacionados para decisão contra o Alecrim

Em por Danilo Sá
Atualizado em 20 de março às 21:23


O técnico Roberto Fernandes relacionou 20 jogadores para o jogo do próximo domingo (22), às 18h45, contra o Alecrim, na Arena das Dunas, pela última, e decisiva rodada do primeiro turno do Campeonato Potiguar. As novidades na listagem ficam por conta das presenças do volante Tiago Dutra e do atacante Émerson, recuperados de lesão. Por outro lado o meia Álvaro, que saiu machucado na partida contra o Serrano-BA será reavaliado mas dificilmente tenha condições de jogo. Um empate garante o título ao Mecão, líder com 20 pontos, dois a mais que o adversário.

São eles:

GOLEIROS: Busatto e Pantera;

LATERAL: Julinho;

ZAGUEIROS: Flávio Boaventura, Zé Antônio Potiguar, Cléber e Edson Rocha;

VOLANTES: Maguinho, Tiago Dutra, Judson, e Régis Potiguar;

MEIAS: Daniel Costa, Júnior Timbó, Mateus e Thiago Potiguar;

ATACANTES: Gilmar, Max, Alfredo, Emerson e Gláucio.


Diretor do Alecrim sobre a Arena: “Ninguém está com medo dela”

Em por Danilo Sá
Atualizado em 19 de março às 23:23


Foto: Fábio Cortez/Reprodução Facebook
Foto: Fábio Cortez/Reprodução Facebook

O diretor de futebol o Alecrim, Jean-Paul Prates, se reuniu com o elenco alviverde durante o treinamento desta quinta-feira (19). OS jogadores tiveram a oportunidade de falar bastante sobre os muitos obstáculos vencidos pelo Verdão até aqui. No final, Jean passou para os atletas a confiança da diretoria. Confira abaixo a postagem do cartola feita em seu perfil pessoal no facebook.

“Amigos, acabo de conversar com os atletas e comissão técnica do Alecrim FC antes do treino de hoje para transmitir, em nome de todos da diretoria e Conselho, a nossa confiança e a nossa força para que vençam a decisão de domingo.
Recordamos as dificuldades e as superações – com a contribuição de todos. Deixei-os falar e, ao final, estabelecemos uma corrente de energia e fé na vitória, sem intimidação com o grande palco e o grande adversário que teremos pela frente.
Nossos líderes em campo, Fabiano, Emerson, Quirino e Felipe guiarão e manterão nosso elenco unido e positivo.
Deste momento em diante, só importa pensar em fazer a partida da sua vida.
Olhar para a Arena e ver o futuro! Ninguém está com medo dela!
Amanhã, a Arena será deles a tarde toda, para treinar, jogar e reconhecer cada canto. Nenhum susto no domingo. Todos animados e otimistas. Todos querendo mostrar serviço e nos trazer a VITÓRIA!
Hip Hurra!”


Alecrim e América “batem papo” e divulgam clássico decisivo pelo Twitter

Em por Danilo Sá
Atualizado em 19 de março às 22:50


twittertwitter-4twitterEstá no blog do amigo jornalista Augusto César Gomes, no Globoesporte.com. “Alecrim e América-RN decidem o título do primeiro turno do Campeonato Potiguar neste domingo (22), em duelo na Arena das Dunas, em Natal. Para movimentar o clássico, o Verdão utilizou o seu perfil no Twitter para saudar o adversário, questionando se ele está preparado para a partida. O Alvirrubro interagiu e destacou que o jogo vai parar a cidade.” Ação combinada ou não, foi uma bela sacada das duas diretorias. Uma das melhores ações de marketing esportivo que este RN já viu. GOLAÇO. Parabéns aos dois clubes.


Zandick Gondim Júnior será juiz da decisão entre Alecrim e América

Em por Danilo Sá
Atualizado em 18 de março às 18:14


A Federação Norte-rio-grandense de Futebol anunciou nesta quarta-feira (18) o nome do árbitro e dos auxiliares que serão responsáveis pelo comando do jogo decisivo entre Alecrim e América, no domingo (22), na Arena das Dunas. Confira:

Alecrim x América – 22/03

18:45 – Estádio Arena das Dunas

A. Zandick Gondim Alves Júnior – CBF

A1. Leandro Lincoln Santos Neves – CBF

A2. Luiz Carlos de França Costa – CBF

4º Luiz de França Varela – CEAF

Del. Rubem Martins Neto