Radiodifusores assinam termos de migração do AM para FM

Em por Alexandre Texeira
Atualizado em 8 de novembro às 15:10


Mais de 240 rádios de todo o País serão beneficiadas pela migração, formalizada em cerimônia com o presidente Michel Temer e o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, no Palácio do Planalto.

A migração das emissoras AM para a frequência FM significa crescimento, modernidade e competitividade, pois permite às emissoras chegarem com mais qualidade à casa dos espectadores e a sintonia em aparelhos móveis, como celulares e tablets.

A migração também ajuda a manter o trabalho de emissoras com mais de meio século de atividade, como a Rádio Maristela, de Torres (RS), que funciona desde 1957.

Com o crescimento urbano, o sinal da rádio AM sofre com diversas interferências, o que provocou perda de audiência e de faturamento para as emissoras que operam nessa frequência.

Com a assinatura dos termos aditivos, as emissoras devem apresentar ao MCTIC o projeto técnico de instalação e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a autorização para uso de radiofrequência.

Com a liberação, os veículos já podem começar a transmitir na nova faixa. O MCTIC continuará a análise dos pedidos de migração restantes e outras emissoras serão chamadas para assinar os termos aditivos conforme os processos forem concluídos.

 

Fonte: MCTIC


Comentários

Deixar uma Resposta